Entrevistas

Entrevista - Nkruman Beia no KK.Blog [Exclusivo]


 Como é de costume dar um passeio nas manhas pelo facebook antes do inicio da Jornada Laboral. A caça das "notas para os tropas" Encontrei o emblemático musico angolano em online e mostrou-se desponivel para uma entrevista exclusiva para este blog. curte a cena.

KKBlog: Como surgiu a sua paixão pelo hip-hop?

Nkruman Beia: Pelo hip hop como cultura, nos finais da década de 80, pois o meu irmão foi um break dancer e grafite writer, creio que o vendo dançar, e a fazer tags, estava em voga, mais tarde foi a minha vez de contribuir de algum modo e aqui estou hoje, dando o meu contributo.

KKBlog: Descreve-nos o teu trajecto como Raper?

Nkruman Beia: Não existe nada de muito especial no meu trajecto como rapper, comecei por ouvir outros cantar nomeadamente Kool klever, anonimous, gansta Du, Father Mac, Ebony Squad, e Afro ket, foram basicamente as fontes de inspriação na altura o Kleva, e o gansta eram incríveis, foram os primeiros rapper´s angolanos de quem realmente gostei, e conheci e ensinaram me muitas coisas, no que diz respeito ao hip hop como um todo, e depois sobre a arte of mc’ing em particular, mas tarde o ikonoclasta que na altura era o whiteshadowkiller, o NK, o cromou, e a pessoa que na altura mostrou me o underground movement, o Yuri latino, tive muitos amigos e tenho muitos amigos nas mais variadas alas do hip hop, no underground, no rap activista e etc, dado que também foi uma das minhas escolas, e no meu ponto de vista a melhor de todas porque ajudou me a construir o meu carácter e adestrar o meu intelecto não só como rapper mas também como pessoa.

KKBlog: Quando e como surgiu Nkruma Beia na Army Music?



Nkruman Beia: Não me lembro bem quando, mas sei que numas das minhas poucas saídas a noite encontrei me com o mankilla, e falamos sobre musica, ele mostrou me o single do anselmo ralph na altura – o enche o copo, agora lembro me que foi nesta altura, pois éramos os dois, os novos na army eu, e o Anselmo ralph, só que o anselmo por força das circunstancias tomou uma rota diferente, e eu fiquei. Mas como ia dizendo foi depois da conversa com o killa, sobre musica que ficamos os dois com a impressão de que podíamos fazer boa musica juntos, dias depois o san ligou me e perguntou me se não estaria interessado em fazer parte da army, e fazer boa musica, eu aceitei e lhe tinha dito na altura -“Boy vamos fazer uma dinastia this time around “, depois disso conheces o resto.

KKBlog: Já alguma Vez Pensou em o ser melhor MC Luso?

Nkruman Beia: Nunca. Não por não possuir a habilidade de o ser mas porque isso faria de mim uma pessoa extremamente narcisista e egocêntrica, incitaria competição a todos a minha volta e não conseguiria viver com isso. Depois por possuir bons amigos, e amigas, e uma excelente namorada que me fazem sentir bem com o que faço, e adoro falar com todos outros colegas e amigos músicos no nível da amizade e no conforto musical de ouvir e poder me divertir o fazendo, coisa que o melhor não pode fazer pois as pessoas assumem que ele ta sempre a escrutinar as obras dos outros e a mínima mudança na sua feição ao ouvir musica seria assumido como reprovação do que estava a ouvir, e isso levaria a dissabores mais tarde. E por ultimo porque já vi muitos bons amigos estragarem boas relações de amizade por causa do ser “ Melhor “, e deixa me dizer te que o melhor não tenta o ser, pois como é um estado de espírito, se é. Ou seja tu te sentes o melhor a abordar uma certa temática por estares no melhor momento para o fazer, num momento magico, não o melhor, por achares que és o melhor e dizer de 3 a 3 versos que és o melhor, acho isso muito arrogante e egocêntrico e detesto me sentir assim, por isso nunca penso em ser o melhor, acho infantil, adoro contribuir e divertir me o fazendo.

KKBlog: Quais as suas principais inspirações como musico?
Nkruman Beia: Difícil dizer porque o meu leque de inspiração musical é muito vasto, e vai desde musica clássica, a musica africana, musica popular brasileira da década de 60, 70, 80, hip hop, rap e rock, é difícil dizer porque cada uma delas induz me a um estado de espírito diferente, põe noutra zona criativa, ou seja põem me na fronteira da criação.

KKBlog: Qual é a tua musica que mais te orgulhas?

Nkruman Beia: De todas, mas tenho um carinho especial pelo Crunk porque, pude ser eu, sem truques, sem falas mansas e etc., por puder dizer naquela altura o que sentia sobre certos aspectos da música naquela dada altura. Pois era a época exponencial do exagero e do convencimento. Hahahahahahaha Granda Track.

KKBlog: Para ti o que é que esta na base do sucesso ou insucesso dos rappers?


Nkruman Beia: Quanto ao sucesso não sei qual a sua formula ou segredo se soubesse ajudava a todos amigos músicos, olha o meu pai diz “ musica é algo muito abstracto
depende muito da sorte e de variantes desconhecidas, é diferente de tudo o resto, pois nos negócios podes sempre pedir por um plano financeiro e optar por investir ou não, ou seja qual direcção tomar ”. Mas sendo sincero acho que não existem insucessos quando gostas do que fazes e tens a certeza de que fizeste bem, pois hoje pode não ter o valor que queres que tenha mas amanha, pode vir a ser reconhecida como obra de arte, a titulo de exemplo tens, muitas obras póstumas, que só mais tarde muito mas tarde vieram a ser reconhecidas.

KKBlog: Como avalias a qualidade productoção do hip-hop lusófono?

Nkruman Beia: boa do mais alto nivel, os produtores está quatro vezes mas criativos que os rappers, a qualidade dos instrumentais, no que diz respeito a execução evoluiu muito mesmo. Os beats são incríveis, os rappers deixam muito a desejar. Gostaria de ouvir cd’s só de instrumentais, acho que como eu os produtores tocariam ao êxtase muita gente.

KKBlog: Achas que Hip Hop Esta a Morrer ?

Nkruman Beia: Como diz o san “Enquanto a army estiver por aqui não morre”, as pessoas não entendem o conceito, deixa me explicar, existe muita diferença entre hip hop e rap. O hip hop é a cultura que envolve esse veiculo de expressão chamado rap, ou seja, uma das formas de manifestação desta cultura, mas entretanto existem outras que hoje já não se ouvem falar que os meus sobrinhos se calhar já não ouviram falar, pois eles conhecem a army, mas não os dj’s, e b boys e grafitte writer’s, então diz me tu esta a morrer ou não ?

KKBlog: O NKruman já pensou em fazer um álbum a Solo?
Nkruman Beia: Sinceramente não.

KKBlog: Pespectivas para dias Vindouros?

Nkruman Beia: Saúde, muito amor da minha namorada/mulher, carinho e mimos dos amigos, amigas, país, e o resto do mundo. Lucros e receitas das minhas empresas, e uma angola melhor pra todos.

KKBlog:
O que podemos esperar do Nkuma da qui a mais alguns Anos?
Nkruman Beia: Um homem casado com uma mulher maravilhosa e feliz, pai de 4 filhos gordinhos e lindos ahahhahahh brincadeira. Não sei dizer só o futuro dirá, mas gostaria de ser mais de metade do homem que sou hoje, e um melhor camarada, um melhor empresário, um melhor ser humano.

KKBlog: 3 MCs que respeitas, em Angola e no estrangeiro?

Nkruman Beia: Se respeito significar gostar diria Army, Cerebro produções (todo mundo), Leonardo wawuti ( grande L). No estrangeiro, Valete, Bob da rage sense, Azagaia.

KKBlog: Álbum de hip-hop preferido?

Nkruman Beia: Tubarão Branco: O renascimento

KKBlog: Álbum preferido, excluindo o hip-hop?
Nkruman Beia: Lokua kanza - Nkolo

KKBlog: Livro perferido?

kruman Beia: Liderança – Rudy Giulianni

KKBlog: Líder mundial preferido, e porquê?

Nkruman Beia: A sua santidade o decimo quarto Dalai Lama, por pregar compreensão, paz e amor, por ver a verdade nos mas recônditos cantos da mentira, e por tentar cultivar amor em terras tornadas inférteis pela inveja, ganância e a soberba, por perdoar mesmo quando achamos que não se deve, e nem se pode perdoar. Por ensinar-nos a sermos melhores seres humanos sem pedir nada em troca, é na minha humilde opinião o mais humano de muitos lideres que andam por aqui.

KKBlog: Cidade preferida?
Nkruman Beia: Não tenho uma

KKBlog: O quê que achas desta nova saga das mixtapes?

Nkruman Beia: Acho um bom exercício vocal, deve ser ainda o melhor modo de demonstrar as habilidades líricas e vocais.

KKBlog: Como Raper já pensou em lançar uma Mix Tape?
Nkruman Beia: Não

KKBlog: O que é que achas dos beefs?
Nkruman Beia: Perda de tempo. Literalmente um enorme desperdício de palavras, e tempo.

KKBlog: De uma Olhada no Blog e diz qualquel coisa;


Nkruman Beia: Gosto muito do vosso blog pois mantém me actualizado, acho que se divulgarem mais há de ser melhor.

KKBlog: Recado para os fas e os haters.


Nkruman Beia: Não sei se tenho Fans, mas se tiver obrigado pelo amor, pelo carinho por não largarem a army quando nós mais precisamos de vocês, por nunca duvidarem do potencial do grupo e nunca nos porém em check, porque no final, estamos hermeticamente ligado, por isso gostam da musica que fizemos, e fizemos de alma e coração, ainda que muitos pensem que é por causa das miúdas e da fama, ou gloria. Fizemos porque amamos a música como todo e qualquer ser humano. E respeitamos a integridade da mesma.

Para os Haters, amo-vos, a única coisa que peço é que detestem a musica que faço ou fizemos mas não as pessoas, pois podemos melhorar a mesma num outro dia qualquer, e nessa altura vos convencer, e que nos dêem uma chance. Ouvindo o álbum com ouvidos de ouvir e não de mercador. E que me deixem viver em paz, preciso.




Entrevista de CJ Clue ao blog HipHopAngolano


Nasceu em Luanda-Angola aos 20 de Março de 1984 no Palanca (Kilamba Kiaxi). De nome verdadeiro LukeBa António Pedro Júnior, e de nome artístico C.J Clue aka Tha Master ou Get Ur Fuckin Job Done!.

O Músico começou a sua carreira como rapper em 1999, quando o Hip Hop tinha como fonte de um movimento subterrâneo ou underground.

Viveu 6 anos na África do Sul. Lá começou a fazer o rap com sul-africanos com um grupo muito famoso de undeground conhecido como The Best & tha Realls. Mas como um bom filho sempre volta a casa, depois do lançamento do Single (que foi um Sucesso), ele regressa com o mais esperado álbum intitulado "This is Tha Moment(Chegou o Momento)", juntamente com a abertura da sua label The Best Pro Recordz que é C.E.O.

O álbum contém diversos estilos, desde HardCore, Soul, Bounce e Gangster. No qual promete bombardear com a cidade e o mundo. O mesmo contém 3 Hit Singles já a muito liberados. Músicas de sucesso como: Poucos Bons, Welcome e Libertação Mental(Old School).


C.J Clue Tha Master é dedicado ao RAP neste momento está fechar o contrato com uma nova editora e gravadora 'Letras e Sons Recordz" Depois de apresentado, curtam a entrevista..


Fale-nos do álbum que esta a ser preparado e o porque o titulo «This is tha moment (chegou o momento)».

Bem este álbum está a ser preparado praticamente desde 2003 e tem esse titulo por causa do meu percurso, já passei em várias batalhas e vários grupos sul africanos e não só então depois de separar-me dos grupos lancei o meu single a solo e notei que este já é o momento apropriado do álbum por isso o titulo “This is tha Moment (Chegou o momento)”.

O que é que tens a dizer sobre as participações anunciadas no teu álbum como: P.Square, Duas Caras, Kool Klever, Xtremo Signo, Malef, Anselmo, Megga, Abdiel e outros?

Estes são brothers já a muito tempo, Kool Klever é um cota que já segue a minha carreira a muito tempo ele é uma das pessoas em quem me inspirei, desde 1999 comecei a fazer a minha musica e o resto são pessoas e artistas que eu respeito e admiro por isso o convite.

Com todas estas participações o que esperar deste álbum?

Bem pouca coisa eu tenho a dizer, o pessoal é que tem de ver e confirmar se é fixe ou não mas naquilo que acredito vai ser um sucesso, sem duvidas será um grande álbum para o mercado angolano.

Que experiência você colheu em termos musicais da tua estadia pela Africa do Sul?

A minha estadia na África do Sul não foi primeiramente pela música. Eu fui a South porque tinha sido alvejado numa briga que tive aqui em Angola e precisei de lá ir para me tratar. Eu quando comecei a fazer rap aqui era com um grupo muito underground e foi por causa deles que me envolvi nesta briga.

Dentro da sempre polémica divisão do estilo rap onde é que te enquadrarias. Um underground ou comercial?

Eu estou no meio e para mi a diferença entre underground e comercial não deve se ter muito em conta, o importante é que todos façam rap e esta de parabéns que faz o comercial e que faz o underground.

Para alem do álbum, tens algum outro projecto?

Ya, estou também a preparar uma mixtape que saíra antes do álbum e espero contar com a tua particiação.

Quais as suas principais inspirações como musico?

Bem, The Game, Black Milk ….

Para ti o que é que esta na base do sucesso ou insucesso dos rappers?

No meu ponto de vista depende muito das promoção nos médias. Uma música bem promovida na rádio e tv tem de bater mesmo.

Ouvimos dizer que tiveste um desentendimento com Phather Mak. O que é que se passou de concreto?

A cena com o Phater Mak, eu não considero desentendimento mas sim matumbisse dele. Ele é meu brother do rap mas falhou, o beat em questão já tem quatro anos e no estúdio onde eu fui para regravar era onde o Mak também já tinha gravado a track dele…e man eu fiquei assustado e ligo para ele e diz que o beat foi oferecido pelo Sheryboy…logo em seguida ligo para o Sheryboy que diz “esse beat eu peguei no pc do Osvaldo Braga e como ele já não anda aqui eu ofereci no Mak” e eu lhe aconselhei a ligar para o Phater Mak e mandar cancelar a musica dele: Depois ligo para o Mak que diz “epa Cj sabes como é que é a burrice desses putos mas como o meu álbum é duplo tem muita música retirando uma não fará falta”. Depois disso viajei e voltei dois dias antes do lançamento do álbum dele e no dia seguinte o Raiva me liga e diz “epa CJ o beat que gravaste aqui também esta no álbum do Mak o que é que se passa?”, epa expliquei no Raiva e depois liguei para o Mak e a mulher dele e nenhum dos dois quis mais me atender, a seguir liguei para o SheryBoy que pediu muitas desculpas e propôs-me aparecer no estúdio dele e escolher outro beat eu me recusei e decidi por a mesma musica no álbum e agora vamos ver quem é quem…. Já entrei em contacto com o Osvaldo Braga (dono do Beat) que instruí o SheryBoy e ele disse que não autorizou ninguém a usar o meu beat…

Fale-nos da qualidade em relação a quantidade dos rappers, fazendo uma avaliação do que evoluiu e o que não evoluiu no hip hop feito em Angola.

O hip hop nacional evoluiu muito em todos os sentidos, esta muito quente. Eu sou da opinião que cada um faz o que quer e como dizia o 2Pac “somente Deus pode julgar” se for a vontade de um nigga fazer algo vá em frente…

O que tens a dizer sobre os chamados rappers da Old School e da New School em Angola?

Bem o que eu posso dizer é que a idade não diz nada, o que devemos fazer é respeitar pelo tempo de rap…mas o facto dele estar a mais de quinze anos não pode denegrir os novos.

Fale-nos da label The Best Pro Recordz na qual és C.E.O e da editora pela qual assinaste para edição e distribuição do teu álbum. A minha só tem ainda dois elementos (CJ Clue e Hell B), já tenho todos os materiais em Angola e neste momento estou concentrado no patrocínio para o meu álbum porque estou com esta editora brasileira que só estamos apenas dependente de um bom patrocínio.



O quê que achas desta nova saga das mixtapes?

Eu respeito muito as mixtapes, acho que a partir deles o artista pode exercitar o flow, vocalismo e outros. Ajuda a melhorar para trabalhos futuros.

Se tivesse que fazer uma lista de 5 melhores álbuns do biénio 2008/2009 begin_of_the_skype_highlighting 2008/2009 end_of_the_skype_highlighting quais seriam?

Kid Mc – Caminhos
Kool Klever – Páginas Rimadas Do Livro Minha Vida
Epa man já não vejo álbuns para poder falar…para mi bastam estes.

E os cinco melhores rappers?

Kool Klever
Xtremo Signo
Abdiel
Aliança Subterrânea
e CJ Clue

O que é que achas dos beefs de uma forma geral e em particular do beef Kid/Tafinha?

Bem o beef é bom para as pessoas que se aproveitam dele para ganhar name mas da minha parte eu acho mau porque tem de se ter em conta certos valores e cultivar a amizade entre os músicos. O beef do Kid e Tafinha eu considero uma burrice, criancice autentica, mostrar um pá para o outro… é muito triste principalmente por serem muito jovens…vamos deixar as cenas do 2Pac e B.I.G, nos somos mwangole e a guerra já acabou, não há necessidade para isso…



Recado para os fas e os haters.

Um abraço a todos and Iam Coming.



Contactos:

www.cjclue.blogspot.com

c.jclue@hotmail.com